SEXO GAY E SAÚDE

Sexo gay e saúde. No século passado, o surgimento de indivíduos soropositivos causou grande polêmica. 

Para a maior parte da população, os homossexuais eram responsáveis pela disseminação da doença. 

No entanto, hoje em dia sabe-se que o vírus da AIDS não está presente somente entre gays, mas também entre héteros.

A partir da confirmação de inúmeros casos, a conscientização sobre a necessidade do uso de preservativos foi intensificada. 

Assim, as pessoas começaram a ter relações sexuais de forma consciente. 

No entanto, o preconceito para com o público gay não foi diminuído, sendo o mito de que os homossexuais eram os únicos infectados pelo vírus ainda mais recorrente.

No início, não haviam remédios eficientes para o controle dessa doença. 

Há alguns anos atrás, foi descoberto um coquetel eficaz contra a replicação do vírus, não prejudicando de forma substancial a imunidade dos infectados.

Apesar da divulgação sobre os perigos dessa doença, muitas pessoas não fazem uso de preservativos, considerado o único método eficaz contra possíveis contaminações.

COMO SE PREVENIR E TER UMA VIDA SEXUAL ATIVA

Manter relações sexuais é sem dúvida alguma um dos maiores prazeres do ser humano. 

O sexo ocasiona diversos benefícios para o organismo, como por exemplo: 

  • Redução dos níveis de estresse;
  • Prevenção de doenças cardiovasculares;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Combate o envelhecimento precoce;
  • Auxilia na queima de calorias.

Mas, para que não haja nenhum dano à integridade física da pessoa, alguns cuidados básicos são indispensáveis. 

Abaixo, serão listadas algumas dicas de prevenção para manter uma vida sexual ativa: 

SEMPRE FAÇA USO DE CAMISINHA

O uso de preservativos é indispensável no momento da relação sexual. No mundo gay, muitas pessoas acham desnecessário o uso da camisinha, visto que não existe a possibilidade de engravidar. 

Mas, a transmissão de Doenças Sexualmente Transmissíveis só é evitada a partir desse método contraceptivo.

CONVERSE SEMPRE COM SEU PARCEIRO

Mesmo que haja muita confiança em seu relacionamento, não é possível afirmar que seu parceiro é 100% fiel. 

Por esse motivo, tenha em mente a importância do uso de camisinha.

FAÇA EXAMES REGULARMENTE

Caso você esteja com o vírus em seu organismo, é necessário utilizar preservativo em todas as relações sexuais. 

A realização de exames é extremamente importante, evitando a contaminação de outras pessoas.

PREP, PEP, Sexo gay e saúde

A PREP Profilaxia (Pré-Exposição ao HIV ) e PEP (Profilaxia Pós-Exposição) são medidas preventivas. 

No entanto, a PREP trata-se da ingestão de medicamentos antes do ato sexual com indivíduos infectados pelo HIV. 

Em contrapartida, a PEP consiste na ingestão do fármaco após a relação sexual. 

Ambos os métodos possuem como principal objetivo evitar a contaminação pelo vírus da AIDS. 

Por ser um método preventivo e não urgente, a PREP não é tão comum. 

A ingestão de medicamentos deve ser feita não somente a partir de relações sexuais consensuais, mas também em casos de violência sexual.

O público gay é um dos principais consumidores desse tipo de medicamento, além de pessoas transsexuais, e indivíduos com parceiros/as soropositivos. 

Apesar de sua eficácia em praticamente todos os casos, esses métodos não devem substituir o uso de preservativos.

Caso você suspeite que seu parceiro tenha o vírus HIV, a ingestão dos fármacos antes das relações sexuais em conjunto com o preservativo é a melhor opção, devendo ser uma prática recorrente na vida do casal.

DOENÇAS VENÉREAS SEXO GAY E SAÚDE: FORMAS DE PREVENÇÃO E CONTAMINAÇÃO

As doenças venéreas são popularmente conhecidas como doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). 

A doença que mais afeta o público gay é a AIDS. Porém, algumas outras doenças como Hepatite B, HPV, Sífilis, Gonorréia e Clamídia são muito comuns. 

Apesar da conscientização sobre o quão prejudicial são essas patologias, a grande parte das pessoas não se preocupam com a utilização de preservativos. 

Normalmente, o método de prevenção mais utilizado pelos homossexuais é o preservativo. 

Para evitar o HPV, a vacina é a estratégia mais eficiente, além de ser comprovada cientificamente sua eficácia. 

Alguns estudos também comprovam que a circuncisão pode evitar a transmissão de algumas doenças sexuais.

A sífilis pode ser transmitida também através do beijo, visto que a pessoa contaminada pode estar com alguma ferida na boca.

É importante ressaltar que não são somente as relações sexuais responsáveis pela contaminação dos indivíduos, estando presente também o compartilhamento de seringas no momento da utilização de entorpecentes.

Como dito anteriormente, o tabu sobre a existência da AIDS somente no público gay deve ser quebrado, visto que algumas pesquisas demonstram grande incidência dessa doença sexualmente transmissível em héteros.

SEXO GAY E SAÚDE

About The Author
- Sexo gay delicioso, sacana e cheio de putaria.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>